Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rimas i Poesia

Poesia: 1. Arte de fazer obras em verso. Poesia. Porque sem sentimentos e expressão, vida e palavras seria maçante e sem sentido. Sigam R.i.P, porque Arte é o que faz colorir o mundo cinzento em que vivemos.

Rimas i Poesia

Poesia: 1. Arte de fazer obras em verso. Poesia. Porque sem sentimentos e expressão, vida e palavras seria maçante e sem sentido. Sigam R.i.P, porque Arte é o que faz colorir o mundo cinzento em que vivemos.

O Alvorecer do Necromante

12.05.18 | Sr NeKro

Eu compreendo.

Compreendo esses olhares de raiva...

Esses olhares de medo...

Com receio que o vosso, precioso, mundo acabe...

Com receio que a vossa vida se escape....

 

Compreendo que repugnam

o meu sorriso, as minhas palavras, a minha decisão.

Compreendo que não acreditem.

Que pensem que é só ficção.

Mas eu vou reanimar

Esta, uma vez esquecida, lição.

 

Eu compreendo o que sentem...

Compreendo quando cospem palavras grossas e arrogantes...

Quando falam mais palavras, do que frases significantes.

Compreendo que não são capazes de sequer ouvir.

Compreendo que a arrogância é difícil de suprimir.

Compreendo que esta noção seja excruciante.

Compreendo que preferem manter o vosso enredo,

Do que abrir a mente para algo, realmente, abundante!

Eu compreendo o vosso terror.

 

Compreendo que não consigam ceder

Esse orgulho repugnante.

Sei que no vosso entender,

A Morte é apenas um fim maldoso.

Mas para uma historia ser grande,

Não é preciso ter um fim glorioso?

 

Percebo a vossa ingrata limitação.

Em não conseguir ver

Para além da Morte, e o seu pútrido entender.

 

Garanto-vos que, no seu vale sombrio,

Existe muito conhecimento para aprender,

O suficiente para preencher o meu vazio...

 

Eu sei que vocês tem pavor de avançar,

Mas não me privem do que eu posso alcançar!

 

Sinto que a vida já me deu tudo o que tinha a dar.

Mostrou-me que os raios do dia são para louvar,

Só para me dar o véu da noite,

Como única âncora de salvação, para me agarrar.

Mostrou-me que o seu calor é algo de se cobiçar,

Mas só é dado aos abençoados. 

Me deu a entender que a luz brilha com mais intensidade, 

Somente dentro da mais escura escuridão

E da sua torcida realidade.

 

A vida mostrou-me que é cheia e repleta de contente felicidade,

Que já não tem espaço, no seu domínio, para a minha mortalidade.

Mesmo com os seus portões fechados, perante a minha visão, 

Ainda oiço... Ainda saboreio... Ainda sinto o meu desejo de viver.

Ainda sinto a minha vontade de continuar em frente,

Ainda sinto na pele a comichão da curiosidade,

De ver o que o futuro me tem reservado como presente

 

Se a vida já me mostrou tudo,

E dela, já não tenho nada.

O que me resta é percorrer o vale sombrio

E compreender a Morte e o seu lado.

 

Mas não tomarei o lado da Morte, por inteiro, ainda.

O que me recordo da vida, é que me mostrou,

Que não tenho lugar no seu amor.

Para dar ênfase ao seu entender,

Mostrou-me várias vezes, a doçura da sensação

De amar sem viver, para viver sem amar.

Agora, o meu interesse jaza no vale sombrio.

A curiosidade pica e tormenta a minha pele,

Consome a minha alma por ansiedade,

De ver e aprender o que vale tem para ensinar.

 

 

Já que estou castigado em viver uma vida sem vida,

Estudarei os caminhos alucinados da Necromancia.

Mesmo com o vosso ressentimento,

Já não há como ignorar este chamamento.

 

Não é raiva. Não é vingança.

Não é loucura. Não é poder.

Medo... Já quase nem sinto.

A verdade, é que deixei de sentir...

Mas da vida, nunca irei desistir.

Que seja redenção, que seja esperança!

Que seja punição, que seja arrependimento!

Está decidido! Nada me fará parar.

 Os mortos, irei reanimar.

 

Eu compreendo-vos plenamente.

Sei que estão limitados, com as vossas pequenas mentes,

Por isso, não vos peço para me compreenderem.

Mas façam-me um favor, e continuem-me a temer.

Porque se me cruzarem, não haverá salvação existente,

Para vos acudir no terror que irei reviver.

 

 28945273_1710453399000231_573165905_o.jpeg

 

A minha jornada começa agora...